The Mist lança novo single, “Over My Dead Body”
10/11/2021 | Por

Após retornar com “My Inner Monster”, banda mineira apresenta mais uma faixa que integrará repertório do novo EP, “The Circle of the Crow”

O The Mist, que retornou com o single “My Inner Monster”, apresenta “Over My Dead Body”, a segunda amostra do novo EP, “The Circle of the Crow”, o primeiro registro após de 25 anos. Vladimir Korg (vocal), Edu Megale (guitarra) e Wesley Ribeiro (baixo) gravaram o material no estúdio Maçonaria do Áudio, tendo Alan Wallace (Eminence) como produtor e Riccardo Linassi na bateria.

“‘Over My Dead Body’ vem da expressão ‘só sobre o meu cadáver’ e fala sobre as angústias que a gente passa e quando chegamos no limite. São as coisas que derrubam e nos esvaziam por dentro. Uso principalmente uma alegoria sobre a alma ser uma cidade ou um navio fantasma, e você, a menos que dê um basta e tente viver, também se tornar um fantasma. O refrão aborda justamente isso –  dar um basta e falar: ‘Só sobre o meu cadáver que isso vai acontecer'”, detalhou o vocalista Vladimir Korg. “Caso não faça isso, vai acabar ouvindo passos sobre a sua sepultura. Tem muito aquela aquela história do morto ouvindo passos em cima de sua sepultura, que seriam justamente esses ‘fantasmas’ que, em analogia, é a angústia que a gente sempre está lidando e que, de vez em quando, falamos: ‘Não aguento mais’. Você precisa botar um fim nisso e falar que certas coisas agora ‘só sobre o meu cadáver’. Veja, esse cansaço existencial é mais evidente na contemporaneidade, pois temos muita informação, vemos muitos casos de depressão e muita gente triste, principalmente nesse período que estamos passando e com muita gente morrendo”, acrescentou.

Ouça o single “Over My Dead Body”

“The Circle of the Crow”, marcado para sair oficialmente em 5 de janeiro de 2022, contará com as faixas “My Inner Monster”, “Over my Dead Body”, “The Blackmail of God” e “The Tempest”. Segundo Korg, o EP servirá como uma passagem para a composição do novo álbum full.

O produtor e músico Alan Wallace comentou sobre trabalhar com o The Mist e o novo single. “Eu acredito que esta é uma das melhores músicas do EP! ‘Over My Dead Body’ mostra essa nova fase do The Mist, que está renascendo das cinzas. Foi uma honra fazer a produção do novo trabalho da banda. Por sinal, o meu primeiro show como músico foi uma abertura para o The Mist em 1990, em Belo Horizonte. Eu nunca iria imaginar que poderia contribuir com eles de alguma forma”, concluiu.

Over-My-Dead-Body-The-Mist

– História:
Surgido em 1988 pelos remanescentes da banda Mayhem e contando com o ex-Chakal, Vladimir Korg, o The Mist estreou no ano seguinte com o álbum “Phantasmagoria”, ganhando notoriedade por apostar em um som baseado no thrash metal convencional com o heavy metal. Em 1991, o agora quarteto gravou o considerado clássico da banda, o conceitual “The Hangman Tree”, que marcou a estreia do guitarrista Jairo Guedz (atual The Troops of Doom e ex-Sepultura) e revelou Cello Dias como um compositor diferenciado. A aposta em climas soturnos e letras alegóricas e poéticas, flertando com o cinema e clássicos da literatura, como O Mágico de Oz e Peter Pan e a Terra do Nunca, se mostrou acertada.

Com uma nova alteração na formação, após a saída de Vladimir Korg, a banda mineira experimentou no metal industrial com “…Ashes to Ashes, Dust to Dust…” (EP, 1993). À época, o The Mist realizou alguns shows como trio, tendo Cello Dias no baixo e vocal, Jairo Guedz na guitarra e Chris Salles na bateria. Porém, para o álbum “Gottverlassen” (1995) foi recrutado Cassiano Gobbet, que entrou no posto de Cello Dias, que saiu para se juntar ao Soulfly, de Max Cavalera. Além disso, ocorreu a entrada do guitarrista Fabio Audrey para alguns shows. A banda, então, decidiu encerar as atividades e retornou em 2018, quando Vladimir Korg reativou o The Mist com Chris Sallles e Jairo Guedz na guitarra. Wesley Ribeiro, baixista do Hellspunch, se juntou para a “The Scarecrow Tour”, que trouxe os clássicos da banda no repertório dos shows. Apesar de realizar uma excursão bem sucedida, a banda perdeu Jairo Guedz, que criou o The Troops of Doom em 2020, e Chris Salles, que saiu por motivos particulares.

Discografia:
Phantasmagoria (1989)
The Hangman Tree (1991)
…Ashes to Ashes, Dust to Dust… (EP, 1993)
Gottverlassen (1995)
The Circle of the Crow (TRB, EP, 2022)

Deixe uma resposta

Apoiadores
Próximos Eventos
Ver todos os eventos
Leia Também
A banda de Deathgrind Desalmado foi formada em 2004 na cidade de São Paulo, apresentando um som muito semelhante ao feito pelos estadunidenses do...
A banda cearense de metal/hardcore CORJA recentemente lançou o material “Insulto” em todas as plataformas de streaming. A música ‘Do Lar Ao Caos’ particularmente...
Eliran já produziu mais de 150 capas para bandas de metal e está com...
Vocalista tem três álbuns gravados para o projeto desenvolvido pela Riot Games...
Parceiros
OSBOX
Siga o Detector de Metal

Unable to display Facebook posts.
Show error

Error: Error validating access token: The user has not authorized application 1332798716823516.
Type: OAuthException
Code: 190
Subcode: 458
Please refer to our Error Message Reference.