Segundo Rafael Bittencourt, Shaman e Angra devem fazer turnê juntos
11/02/2020 | Por

No último domingo, 9, o Shaman realizou o primeiro show com a nova formação. A banda está seguindo suas atividades com o vocalista Alírio Netto no lugar de Andre Matos, falecido em 2019. Luis Maruitti (baixo), Hugo Mariutti (guitarra) e Ricardo Confessori (bateria) completam a formação. Nesta noite, o guitarrista Rafael Bittencourt (Angra) estava presente e comemorou a continuidade do Shaman em uma publicação nas redes sociais. Além disso, o músico celebrou a preservação da obra de Andre e, ainda nos comentários, indicou que uma turnê conjunta entre Shaman e Angra deve acontecer em breve.

“Fui ao show do Shaman e testemunhei um momento de glória. O luto e a saudade pairavam no ar junto com o orgulho de uma estória que não pode ser perdida. O que fazemos enquanto músicos e artistas tem intenção de transcender à matéria e ao tempo. Não queremos que parem de tocar nossas músicas depois de nossas passagens. Ao contrário, é uma maneira de nos fazermos presentes enquanto as notas e melodias ecoarem por este mundo”, afirmou Rafael, em trecho da publicação.

Bittencourt lembrou de Andre Matos, ao mencionar que o vocalista ocupa agora um novo posto no Shaman. “Aos poucos, um certo tom de ‘festa de despedida’ foi sendo substituído pelo ‘seja bem vindo de volta!’. E vimos o André encontrando seu novo lugar na banda”, disse. O guitarrista completou com elogios a performance do Shaman e destacou os vocais de Alírio Netto. Na seção de comentários, um fã sugeriu uma turnê conjunta reunindo Shaman e Angra. Rafael confirmou que há um planejamento sobre esta ideia e ainda respondeu com a hashtag “#próximopasso”.

Confira a postagem

 

Ver essa foto no Instagram

 

Ontem fui ao show do Shaman e testemunhei um momento de glória. O luto e a saudade pairavam no ar junto com o orgulho de uma estória que não pode ser perdida. O que fazemos enquanto músicos e artistas tem intenção de transcender à matéria e ao tempo. Não queremos que parem de tocar nossas músicas depois de nossas passagens. Ao contrário, é uma maneira de nos fazermos presentes enquanto as notas e melodias ecoarem por este mundo. Foi isso que eu vi. O André Matos, falecido em 8 de junho do ano passado, estava lá com eles no palco. E com todos nós que assistíamos. Aos poucos, um certo tom de “festa de despedida” foi sendo substituído pelo “Seja bem vindo de volta!”. E vimos o André encontrando seu novo lugar na banda. Mostrando que a arte dá sim acesso a um plano mais amplo da realidade que insistimos em limitar. A banda estava emocionada pra caramba e super ensaiada. A garra e o peso de quem levanta a tocha na guerra mesmo vendo seu exército desfalcado pela foice da morte. Sr Alirio Neto foi ovacionado logo após a primeira música. Ninguém melhor do que ele para esta posição que exige não apenas uma técnica, mas coragem e estrutura emocional. Parecia um estandarte de fé e verdade. É preciso muita disciplina e dedicação para atingir a competência que ele conquistou. E para quem diz que o metal é desunido, devo discordar. Foi também uma festa para amigos, colegas e companheiros de profissão. Nos divertimos, torcemos, choramos juntos com este recomeço. A foto acima mostra um pouco da alegria pós-show. Agradeço aos gerentes do destino o privilégio de fazer parte da plateia nesta noite histórica. #shaman @shamanofficial @angraofficial #metal #brazilianmetal

Uma publicação compartilhada por Rafael Bittencourt (@rbittencourton) em

O show de domingo não marcou somente a estreia de Alírio Netto, mas também a execução ao vivo da nova faixa “Brand New Me”, composta pela nova formação. O show também trouxe um repertório bastante focado no álbum “Ritual” (2002), com 8 músicas tocadas ao vivo no total. O resto do show contou com faixas do “Reason” (2005), com 6 faixas, incluindo um cover de “More”, original do Sisters of Merchy, e alguns versões de “Living for the Night” (Viper), “Endeavour” (Andre Matos solo), “No Need to Have an Answer” (Virgo) e “The Show Must Go On” (Queen).

E por fim, mas não menos importante, o show também surpreendeu com a participação de Marcus Viana no violino durante uma série de músicas como “Fairy Tale” e “Born To Be”. Marcus gravou os violinos do disco “Ritual” e era um músico próximo a Andre Matos. Bruno Sutter (Massacration) também participou da noite ao cantar “Pride”, também com o violinista Marcus Viana.

Veja quais serão os próximos shows do Shaman:

14/02 – Circo Voador, Rio de Janeiro
07/03 – Toinha, Brasília
08/03 – Bolshoi, Goiânia
04/04 – Mr. Rock, Belo Horizonte

Deixe uma resposta

Apoiadores
Próximos Eventos
Ver todos os eventos
Leia Também
O frontman da banda paraibana Necrohunter, Mauro Medeiros, nos enviou uma cópia do seu mais recente trabalho de estúdio. Com 11 faixas inéditas, o...
A banda de Hardcore/Metal Sudakah foi formada em 2018 na cidade de São Paulo (SP). Possuindo apenas 1 álbum lançado, o grupo traz em...
Riffs acelerados, bateria incontrolável, baixo pesado e um vocal com uma energia incrível, hoje...
Nova força do Heavy Metal cearense lança primeiro disco com inspirações na cultura pop...
Parceiros
extremo-metal-jampa
OSBOX
Siga o Detector de Metal