Overdose Nuclear: debut está disponível nas plataformas digitais
07/05/2019 | Por
Overdose Nuclear: debut está disponível nas plataformas digitais

Debut é disponibilizado nas plataformas digitais

Overdose Nuclear: debut está disponível nas plataformas digitaisA banda OVERDOSE NUCLEAR acaba de lançar seu primeiro álbum, autointitulado, contendo oito faixas cantadas em português e voltadas para um Heavy/Thrash Metal de muitos riffs cortantes e letras altamente críticas à situação do Brasil. A capa do álbum contou com o trabalho de Caio Caldas e a produção ficou a cargo de Hugo Silva, do Estúdio Family Mob.

“Assim que retornamos das gravações da nossa demo ‘Os Urros que vêm da rua!’ em 2015, já iniciamos o processo de composição do álbum com tudo que aprendemos lá no ‘Mr. Som Estudio’0. E nesse meio tempo, passamos por diversas formações e formatos, inclusive fomos um power trio por um tempo. Também passamos por todos aqueles velhos problemas de todas as bandas, até que finalmente acertamos a mão, construímos uma formação caoticamente harmônica, finalizamos as músicas e corremos para o estúdio!”, conta Júlio Candinho, vocalista da banda.

Sobre o processo de gravação em si, o processo foi rápido e rasteiro. “Chegamos a São Paulo no dia 5 de julho, e voltamos dia 11 de julho de 2018, ou seja, gravamos o instrumental do álbum em apenas cinco dias, sem frescuras, gravando pelo menos 12 horas por dia no Family Mob“, contou o guitarrista Marcus Goulart.

Um dos destaques do álbum é a faixa que dá nome à banda, com dez minutos de duração. A música conta com influências variadas, que vão do Black Sabbath ao Thrash Metal. “A música ‘Overdose Nuclear’ foi a última a ser finalizada, apesar de ser umas das primeiras composições da banda, mas na época que começamos a criar ela, percebemos que era muita coisa para o que nós éramos no momento, tivemos que amadurecer, evoluir e crescer pra conseguir finalizá-la. Considero ela como a representação da nossa jornada, do principio da banda até o momento que entramos no estúdio, muitas reviravoltas, riffs insanos, muitos andamentos diferentes e uma longa, longa caminhada, sem nunca esquecer nosso objetivo, que é fazer do nosso som algo que agrade a nós mesmos primeiramente, não se importando com modismo do momento, ou se uma musica de 10:20 é muito longa pro momento atual escroto da cultura, onde tudo tem que ser curto e descartável. A “Overdose Nuclear” não, ela veio pra ficar!”, explica Candinho Candinho.

“Overdose Nuclear” já está disponível em todas as plataformas digitais, e segundo a banda, a versão física também deveria sair agora: “pretendíamos lançar tanto o material digital, quanto o físico na mesma data, porém houve problemas envolvendo a arte do encarte, e só devemos estar lançando material físico em CD no mês de junho, e posteriormente uma versão em vinil.”.

 

Ouça “Overdose Nuclear”

Spotify: 
https://spoti.fi/2GVBZpq

Youtube:

https://youtu.be/0Lgz7dC5so4

Deezer:

https://www.deezer.com/br/album/94847652

1 comentário

Deixe uma resposta

Apoiadores
Próximos Eventos
Ver todos os eventos
Leia Também
Não é de hoje, na verdade sempre vi isso desde quando iniciei no estilo aos meus 8 anos de idade, que se ouve a...
Formada em 2017 na região do ABC Paulista, a banda de death metal Viscera traz em seu som influencias que vão desde o death...
2020 vem se mostrando um ano repleto de ótimos lançamentos, a reclusão social e...
O frontman da banda paraibana Necrohunter, Mauro Medeiros, nos enviou uma cópia do seu...
Parceiros
extremo-metal-jampa
OSBOX
Siga o Detector de Metal