Freelancer Discos: PAIXÃO POR VINIL
04/03/2020 | Por

Loja de discos no Quintino Cunha oferece ampla variedade para colecionadores assíduos do bolachão

Adquirir LPs e CDs ainda é um hábito comum. A prática não morreu, e viverá ainda por muitos anos se depender da fidelidade dos apaixonados pelo “bolachão”. Alex Aguiar é um desses apaixonados, que em 2017 abriu a Freelancer Discos, loja especializada em LPs e CDs usados dos mais variados estilo de música. A ideia surgiu cinco anos antes, em 2012, quando organizava algumas feiras de vinil no Kukukaya.

Localizada no Quintino Cunha, bairro onde Alex passou a morar desde que veio de Martinópole em 1987, a Freelancer Discos sempre foi um sonho do rapaz, que enxergou a possibilidade de realizá-lo quando começou negociar seus LPs repetidos. “Nessas feiras eu formei alguns clientes fixos e o projeto foi aumentando a minha vontade de abrir uma loja. Depois do Kukukaya, passei a frequentar as feiras ‘Afins de Vitrola’ que ocorrem no Mercado dos Pinhões, o que consolidou minhas vendas e a abertura da loja física em 2017” relata o microempresário de 41 anos. O fato de abrir uma loja de vinil no Quintino Cunha foi outro fator que também o incentivou, pois iria permitir que o público local também adquirisse vinil sem precisar se locomover até o centro ou bairros mais centrais. A loja física funciona na casa onde Alex mora desde 1989.

Freelancer Discos por dentro. (Foto: Priscila Smith / O Povo)

Além do desejo de abrir uma loja e da boa procura que teve no começo, o rapaz também deve tal feito a uma história um tanto incomum. “Para montar a loja eu precisava de um dinheiro. Nessa época eu tinha um disco, que comprei por 50 reais em um desses sebos da vida. Ele era de 1970 e só tinham saído 300 cópias no Rio de Janeiro, o que fazia dele uma peça rara. O disco era da banda Sound  Factory e consegui vender por 7 mil reais”, revela. Tal história comprova a força do vinil no quesito procura, e por isso, segundo Alex, é o que mais sai em sua loja. “Vinil é o meu carro chefe! CDs é uma mídia que tem pouca procura e o DVDs tiveram uma diminuída considerável. Como forma de variar as opções, também trouxe camisetas para serem comercializadas por aqui” completa Alex. 

A Freelancer Discos trabalha com itens usados e também novos, mas eles compõe apenas 5% do acervo. A procura maior se dá em cima dos LPs, pois o público que coleciona e negocia os “bolachões” é expressivo. A confiança deles com a loja também é notória, visto que LPs bem conservados se torna fator fundamental na hora de fechar negócio.

O mercado do vinil
Ganhando cada vez mais adeptos a reviver (e alguns a viverem pela primeira vez) os prazeres do vinil, o formato, além de todo o seu charme na forma de ouvir música, ganha adeptos por quem tem o hobby de colecionar. A prática mantém o mercado ativo, mas Alex adverte para a importância de se ter uma boa presença nas redes sociais. “O mercado está bacana, mas é preciso trabalhar muito e investir em redes sociais para chamar atenção e expor o catálogo. A Freelancer tem um grupo de WhatsApp onde participa colecionadores do Brasil todo, e eu ainda vendo bastante vinil por lá” finaliza.

Na Freelancer Discos você encontra:
Vinil nacional usado: De R$ 20 a R$ 60
Vinil nacional novo: De R$ 100 a R$ 120
Vinil importado usado: De R$ 65 a R$ 100
Vinil importado novo: De R$ 120 a R$ 180
CDs usados: De R$ 10 a R$ 25
CDs novos: De R$ 30 a R$ 50 
Blusas: R$ 40 (preço único)

Serviço:
Freelancer Discos (@freelancer_discosalex)
Local: Av. Emília Gonçalves, 1344 – Quintino Cunha
Contato: (85) 98787-9214
Horário de funcionamento:
Segunda – 9h às 19h
Terça – 9h às 19h
Quarta, quinta e sexta –  9h às 22h
Sábado – 9h às 20h

Deixe uma resposta

Apoiadores
Próximos Eventos
Ver todos os eventos
Leia Também
Faixa estará presente no próximo álbum da banda, a ser lançado ainda no primeiro semestre de 2020...
No site também é possível comprar outras edições da revista...
Na última quinta feira, 26 de março, o canal do Régis Tadeu no YouTube...
Faixa foi escolhida como primeiro single do novo álbum, “Walking With Fire” Vodu, uma...
Parceiros
OSBOX
Siga o Detector de Metal

Unable to display Facebook posts.
Show error

Error: Error validating access token: The user has not authorized application 1332798716823516.
Type: OAuthException
Code: 190
Subcode: 458
Please refer to our Error Message Reference.