CDs | Goat Spells – Bode Preto (Zeekingztar Records, Brazilian Ritual Records, 2021)
13/12/2021 | Por

Formada em 2010, na cidade de Teresina (Piauí), a banda de black metal Bode Preto é um dos grandes representantes do sombrio e macabro estilo aqui no Brasil, trazendo em seu som e proposta a faceta mais crua do som pesado, mostrando influências fortes que vão desde Sarcófago (vale falar que Fábio Jhasko, ex guitarrista do monumental grupo mineiro, já passou pela banda anteriormente) até o clássico black metal norueguês noventista.

Uma década depois, já consolidados no cenário extremo tupiniquim, o grupo retorna e lança seu mais novo trabalho de inéditas “Goat Spells”, em parceria com os selos Zeekingztar Records e Brazilian Ritual Records, sendo disponibilizado (até o momento em que esta matéria está sendo escrita) apenas no formato digital. Sucessor do pesadíssimo Mystic Massacre (2016), o novo álbum do grupo traz o que qualquer fã do estilo das trevas ama com todas as forças: Um som seco, cru, berrado, sombrio e repleto de raiva e blasfêmias.

Abordando desde temas sociais e humanos até a clássica profanação, o disco nos traz um som que soa como se vindo diretamente de um porão de jovens cabeludos que querem fazer a música mais bruta e ríspida possível, para satisfazerem seus pescoços sedentos por “headbanging” e berrar tudo o que lhes incomoda no mundo. Ponto mais que positivo ao grupo, pois mesmo com seus membros já sendo adultos e a banda tendo mais de uma década de estrada, o espírito jovem se mantém presente e dominante ao longo de toda a obra.

Um destaque vai para as passagens de violão ao longo do disco, como nas músicas “Corpo Presente” (que é uma intro belíssima), e a instrumental “A Cruviana” mostram que, além de “tremolo pickings” (técnica que consiste em palhetar de forma alternada e extremamente rápida as cordas do instrumento), existe também uma influência erudita e regional nas mãos do grupo. Estas faixas servem como uma quebra na brutalidade do disco, funcionando como momentos para se respirar e assimilar o que foi ouvido antes de mais uma demonstração intensa de música extrema.

Indicado fortemente para amantes da música extrema, aos fãs de Sarcófago, Vulcano, Mayhem, Darkthrone e derivados. O disco nos traz uma das faces mais cruas do metal pesado e, sem escrúpulos, nos esmurra com guitarras chiadas, vocais urrados e uma bateria (por mais que – propositalmente – abafada) ansiosa e metralhadora.

Tracklist:

  1. Corpo Presente (Intro)
  2. The Dark Black Velvet
  3. Dagger Of Stone
  4. Feral Child
  5. Traição
  6. Staring At The Sun
  7. A Cruviana (Instrumental)
  8. Charged Clouds
  9. O Falso Amigo (Escorpião)
  10. Perversão
  11. Decepado e Esquartejado
  12. Puro Sangue Nordestino/Transmigração

Lineup:
Josh S (vocal e guitarra)
Adelson Souza (bateria)
Rodrigo Magalhães (baixo)

OUÇA NO SPOTIFY

Siga a banda no:
Facebook
Instagram
Bandcamp

Deixe uma resposta

Apoiadores
Próximos Eventos
Ver todos os eventos
Leia Também
A missão de Thaís Lyrica em seu EP de estréia “ECILA” é aliar magia a conceitos retrofuturísticos visando dar vida ao metal melódico do...
  Pandemia perto do fim e a Rygel segue produzindo material! A bola da vez se chama “The Struggle”, sobre “a estória de um...
  A SQQ Rockids é uma banda de rock voltada ao público infantil e...
“Wild Kiss” mescla de hard rock, blues e funk americano, e vídeo dirigido por...
Parceiros
OSBOX
Siga o Detector de Metal