CDs | Cult of a Dying Sun – Uada (Eisenwald Tonschmiede, 2018)
03/04/2019 | Por
UADA

Uada foi formado em 2014, em Portland, EUA.  Hoje conta em suas fileiras com Jake Superchi (vocais e guitarra), James Sloan(guitarra), Josiah Babcock (bateria) e Dustin Carrol (baixo). Após o lançamento do seu debut Devoid of Light, rapidamente se destacaram e, agora, com Cult of a Dying Sun, via Eisenwald Tonschmiede, se consolidam entre as principais bandas desta nova safra do Black Metal.

Podemos dizer que o segundo full-lengt é a uma continuação de Devoid of a Light, mas dessa vez conta uma produção um pouco melhor. O álbum abre com The Purging Fire, no melhor estilo Dissection. De quebra, já notamos Jake Superchi lançando mão dos guturais, deixando de lado aqueles vocais gritado chatos,  típicos de bandas de Depressive Black Metal. Bom início.

Segue-se então para a cativante Snake & Vultures, com riffs e refrão grudentos e uma levada heavy metal clássica marcante. Essa composição deve durar bastante no set-list da banda. Aliás, a pegada heavy metal com bastante melodia é a característica forte da banda.

Cult of a Dying Sun, faixa homônima, tem algo de death metal, com Superchi soando mais uma vez brutal. Blod Sand Ash é outro grande ponto forte do disco, prato cheio para quem gosta de um lance mais atmosférico, com mudanças de tempos, harmonias e tudo mais.

Da mesma forma que fizeram em Devoil of Light, o Uada deixou o melhor para final. Eu diria para começar audição logo com Mirror, pois sintetiza muito bem o que é o Uada. E é em Mirros em que o baixo e a bateria mostram a sua força, grande trabalho de C. Nihil (baixo) e Brent Boutte (bateria), que deixaram a banda logo depois das gravações. A instrumental The Wanderer e Sphere ( Imprisonment) completam o álbum.

Há de se fazer referência à arte da capa, que foi assinada pelo renomado Kris Verwimp, que já trabalhou com Enthroned, Absu, Suidakra e entre outros.

Como antes dito, Cult of a Dying Sun vem para colocar o Uada entre os bons nomes da geração, tanto que seguem em extensas turnês, inclusive tocando nas próximas edições do Setembro Negro Festival e HellFest Open Air Festival.

Bem, é possível que o Uada arremate mais fãs ainda, apesar da curta trajetória. Porém, espero que tenham em mente que Cult of a Dying Sun seja o final de um primeiro círculo.

 

Deixe uma resposta

Próximos Eventos
Ver todos os eventos
Leia Também
Em recente postagem na sua conta oficial do Instagram, o líder do Megadeth anunciou que esta com câncer. Na postagem, Dave conta que enfrenta...
Os norte-americanos do Malevolent Creation anunciou em sua página oficial no Facebook que irão excursionar pela América Latina em 2020. A banda está vindo...
Segundo o jornalista argentino Christian Acosta, que quase sempre antecipa alguns eventos na América...
O Shadowside está oficialmente de volta aos palcos brasileiros! A última vez que a...
Parceiros
OSBOX
Siga o Detector de Metal

Unable to display Facebook posts.
Show error

Error: Error validating access token: Session has expired on Sunday, 28-Apr-19 15:04:18 PDT. The current time is Monday, 17-Jun-19 09:44:11 PDT.
Type: OAuthException
Code: 190
Subcode: 463
Please refer to our Error Message Reference.