CDs | Alienígena – Jonnata Doll e Os Garotos Solventes (RISCO, 2019)
12/09/2019 | Por
alienigena-jonnata-doll-e-os-garotos-solventes

Cidade de São Paulo é personagem do novo disco de Jonnata Doll & Os Garotos Solventes

alienigena-jonnata-doll-e-os-garotos-solventesConsiderando o atual contexto político e social brasileiro, o terceiro álbum de Jonnata Doll & Os Garotos Solventes, intitulado “Alienígena”, mostra-se extremamente necessário.

A banda é cearense, mas está radicada em São Paulo desde meados de 2014 e, desde então, tem passado por diversas mudanças na sua composição. Talvez o título do trabalho ainda seja uma referência ao estranhamento de estar longe de casa em uma das maiores metrópoles do planeta. Vai saber…

A faixa de abertura, “Matou a Mãe”, é uma voadora punk rocker nos peitos dos bolsonaristas e os primeiros versos são poderosos:
“Ah ele quer se sentir à vontade para fazer piada de preto e gay
Ah ele que sentir à vontade para deixar mulheres em submissão
Ah ele quer comprar um revólver para atirar num pobre no sinal
Aí matou a mãe, a irmã, a avó, a cadela aí…
Depois vieram e mataram ele”.

Feito o manifesto político, os Solventes iniciam a segunda faixa (Edifício Joelma) com uma introdução de guitarra com fortes influências oitentistas. A letra evoca um dos incidentes mais trágicos da longa história de São Paulo. Há mais de 45 atrás, o Edifício Joelma pegou fogo e, no processo, 187 pessoas morreram. Ao observar o álbum na íntegra, há duas temáticas principais nele. De um lado, temos o posicionamento político crítico à onda conservadora e do outro temos uma crônica do submundo da maior cidade do Brasil. Os relatos de personagens marginais que, geralmente são silenciados, ganham voz através da interpretação inspirada de Jonnata Doll.

E essa crônica paulistana crua e verdadeira é verificada em faixas como “Vai Vai”, que vai crescendo absurdamente do meio para o fim, e “Vale do Anhagabaú”, que de tão simples e minimalista, no que tange à presença dos instrumentos, parece mais uma contação de história vivida e detalhada, um bate-papo com Doll.

A produção de Alienígena reuniu nomes de peso da cena musical, como Fernando Catatau (Cidadão Instigado) e Clemente (Inocentes e Plebe Rude), sendo que este último divide com Doll os vocais de “Volume Morto”, mais um punk rock com forte influência dos anos 80 e que tira sarro das passeatas dos bolsominions na Avenida Paulista. E a faixa assume tons proféticos ao afirmar que “só vão restar as sementes ruins”. Será?

Pra não esticar muito a resenha, finalizo com o single do disco e um dos destaques positivos, a atualíssima “Trabalho, Trabalho, Trabalho”. No melhor estilo Crítica Radical, os Solventes esculhambam o trabalho enquanto instituição e pintam o quadro triste e real da rotina dos trabalhadores, massacrados e esmagados dentro de uma estrutura social opressiva. O clipe está na internet e é um passeio por uma São Paulo suja, cinza e abarrotada de gente.

Mesmo sem o punch do debut ou das antigas faixas da extinta Kohbaia (banda que originou Os Garotos Solventes), estamos diante de um disco musicalmente inspirado e dono de uma visão arguta sobre o Brasil! Recomendo fortemente e vamos conferir a performance ao vivo no dia 29 de setembro próximo, no Cine São Luiz.

Spotify | Facebook | Instagram

Tracklist

  1.  Matou a Mãe
  2.  Edifício Joelma
  3.  Baby
  4.  Trabalho Trabalho Trabalho
  5.  Filtra-me
  6.  Vale do Anhagabaú
  7.  Vai-Vai
  8.  Derby Azul
  9.  Volume Morto
  10.  Música de Caps

Selo RISCO (2019)

  • Produção Musical: Fernando Catatau
  • Coprodução musical: Loro Sujo
  • Produção executiva: Alexandra Thomaz e Diletto Produções
  • Produção fonográfica: Ana Carol Azeredo e Jonnata Doll
  • Gravação: Bruno Buarque e Delão – Estúdio Minduca (São Paulo/SP)
  • Gravação final: Loro Sujo – Estúdio Devolvam minha grana (São Paulo/SP)
  • Mixagem: Gustavo Lenza – Estúdio La Nave (São Paulo/SP)
  • Masterização: Fernando Sanches – Estúdio El Rocha (São Paulo/SP)

Deixe uma resposta

Próximos Eventos
Ver todos os eventos
Leia Também
A Asmodeus, banda mais antiga do Ceará, deu entrevista ao Detector de Metal e falamos de muitas histórias que envolvem os mais de 32...
A banda NAVIGHATOR confirmou o lançamento do single da música “Ghost Town”, no último dia 09 de outubro, para servir como prévia de lançamento do seu vindouro debut álbum.“Ghost Town” também conta...
Banda cearense Rematte fará shows por todos os CUCAs de Fortaleza acompanhada por outras...
Para comemorar seus 42 anos de carreira, o vocalista/baixista da lendária banda Stress, Roosevelt...
Parceiros
OSBOX
Siga o Detector de Metal

Unable to display Facebook posts.
Show error

Error: Error validating access token: Session has expired on Sunday, 28-Apr-19 15:04:18 PDT. The current time is Thursday, 17-Oct-19 20:48:29 PDT.
Type: OAuthException
Code: 190
Subcode: 463
Please refer to our Error Message Reference.