5 bandas inusitadas de Black Metal que deram muito certo
11/06/2020 | Por
For you satan deviant art

O underground tem diversidade musical imensurável, os gêneros nascem como uma ideia e tomam consistência na música e é por isso que trazemos aqui 5 bandas muito criativas que conseguiram combinar tendências musicais completamente inusitadas com um gênero tão seletivo como Black Metal. As bandas a seguir foram escolhidas não só por serem ótimas bandas mas por toparem o desafio de misturar músicas aparentemente inconciliáveis que deram muito certo.

1 – Leper

A Leper é uma banda de Black Metal Grind formada em 2002 no Canadá por membros da banda Iskra e Storm of Sedition, duas bandas com a mesma proposta sonora Black Grind e com a mesma relação de temática.

Leper Band
Leper, Black Grind – Canadá

Abordando uma critica ácida ao processo civilizatório e seus problemas sociais, psicológicos e industriais, defendem através das letras o retorno ao estado selvagem do ser humano, retratando questões que já eram levantadas pelos cínicos 300 anos a.c, com Diógenes, o cão, e mais recentemente pelo filme Into the Wild.

Into the Wild - Leper band
Into the Wild (Na Natureza Selvagem) – Filme

A banda lançou em 2009 o disco full End Progress, pela Creepcore Record (DIY) em parceria com a Unknow Record de Toronto, um selo focado na produção subterrânea. Diferente de Iskra e Storm of Sedition, a Leper surge para criar alternativas musicais dentro do gênero, e se destaca por fazer uma fusão sonora totalmente inusitada. A banda mistura a tristeza e melancolia do black metal com a agressividade do grind no vocal e uns tímidos riffs de reggae (ska) enegrecidos.

 

2 – Kaatayra

A Kaatayra é uma One Man Band de Ambiental Black Metal Acústica de Brasília (Distrito Federal). Seu primeiro lançamento foi em março de 2019 com o disco full No Ruidar da Mata que Mirra. Em Novembro do mesmo ano, o grupo também lançou o compilado Nascido Sob o Signo Incivilizatório, e agora em abril de 2020 lançaram o Só Quem Viu o Relâmpago à Sua Direita Sabe.

Kaatayra Band
Kaatayra, Ambiental black Metal – Brasília

Feito totalmente independente de gravadora, a banda aborda como temática o panteísmo naturalista, as divindades elementais e ancestralidade afro-indígena, ressaltando também a morbidez por trás da nossa separação da natureza e silenciamento das matas e dos bichos, fazendo severas criticas a civilização (assim como a banda anterior, Leper).

A diferença da banda Kaatayra é marcada pelo ritmo de samba, solos de viola com letras bastante delicadas e poéticas contrastando com a agonia do black metal. A música que deixa mais evidente a intenção dessa mistura entre o black metal e as raízes da música brasileira é a faixa Desnaturação de Si-Mesmo, e essa mesclada acústica presente na icônica banda de black metal, Panopticon.

3 – Glorior Belli

Glorior Belli é uma banda de black metal stoner formada em 2002 em Paris, na França. Lançada pelo selo Season of Mist, o álbum mais recente The Apostate, data de 2018. Com pertinência no gênero desde o Manifesting the Raging Beast (segundo disco), e se tornando mais evidente no terceiro álbum Meet us at the Southern Sign, o primeiro álbum Ô Laudate Dominvs, lançado em 2005, flerta com o Stoner, principalmente na faixa Poisoned Flesh. As músicas são mais puxadas para o black metal depressivo.

Glorior Belli band
Glorior Belli, Black Stoner – Paris

A banda faz um som na linha de Forggoten Tomb, com riffs rasgados, pegada agressiva da bateria e uma certa hostilidade do vocal que casam perfeitamente com a tocada solta da guitarra no Stoner. As temáticas abordam bruxaria, satanismo, sabedorias secretas e as mesmas questões do Stoner, porém com o desprezo antissocial do black metal.

 

4 – Mesarthim

Passamos pela América do norte com a canadense Leper, descemos para o Brasil com a Kaatayra, França com Glorior Belli, e agora vamos para uma região bem mais distante, Oceania, com Mesarthim que traz uma proposta diferente das três anteriores se tratando dessa vez da fusão de black metal com trance.

Mesarthim band
Mesarthim – Pillars (2016)

A Mesarthim surgiu na Austrália em 2015 por membros da Left Horn of the Ram com a mesma sonoridade Black Metal, elementos tecnológicos e temática espacial. A banda parece colocar ruído branco como plano de fundo para as músicas que tem uma pegada bem épica do estilo, se aproximando de nomes como Summoning e Elderwind, porém, com batidas eletrônicas que se encaixam de forma rítmica com os riffs e bateria do black metal.

 

5 – Igorrr

A banda Igorrr é uma fusão de todas as loucuras aqui mencionadas. A banda francesa consegue um som que combina Black Death com Eletrônica e Folk.

Igorrr.
Igorrr, Techno Black Death- França

As temáticas abordam a espiritualidade distorcida, crenças disformes, e apesar da atmosfera medieval, a banda diferencia pela dose techno em suas músicas. Começou em 2005 como um trabalho individual de Gautier Serre gravando sozinho e tocando todos os instrumentos presentes nas músicas. Em 2017 começa a acrescentar personagens (membros) para essa banda de outro planeta. Se tratando de fusões eletrônicas com gêneros do underground e ritmo não linear com cortes e interrupções sonoras uma banda com originalidade similar é a The Locust, da Califórnia.

 

Deixe uma resposta

Apoiadores
Próximos Eventos
Ver todos os eventos
Leia Também
Faixa é o segundo single do álbum Consumed By Biomechanics, o primeiro da banda cearense Crashkill...
Banda ainda deve continuar na divulgação do The Battle of Somme, álbum lançado em dezembro de 2019...
O single Behind All The Consent ganhou um lyric vídeo, confira-o a seguir...
A banda de hardcore paulista Bare Knuckle lançou, no final de 2019, seu primeiro...
Parceiros
extremo-metal-jampa
OSBOX
Siga o Detector de Metal

Unable to display Facebook posts.
Show error

Error: Error validating access token: The user has not authorized application 1332798716823516.
Type: OAuthException
Code: 190
Subcode: 458
Please refer to our Error Message Reference.