Maximus Festival: Grandes shows e vários problemas técnicos
09/09/2016 | Por
Maximus Festival: Grandes shows e vários problemas técnicos

Texto feito pelo nosso correspondente em São Paulo, Elias Cavalheiro.

Na última quarta-feira (07/09) foi realizado o primeiro Maximus Festival no Brasil. Contendo 3 palcos e 15 bandas se apresentando durante todo o dia. Os 3 palcos receberam o nome de Palco Maximus, Palco Rockatansky e Palco Thunder Dome, este último recebendo poucos shows de bandas “menores”. Já os dois primeiros haviam as bandas de destaque do evento, como Marilyn Manson, Rammstein, Bullet for my Valentine e Disturbed. Eventos como esses são excelentes para se conhecer novas bandas e novas pessoas.

O engraçado é que aqui não houveram atrasos na programação, pelo contrário, várias apresentações iniciaram até 10 minutos antes do prazo estipulado na programação do evento. O propósito de tal medida foi para que os dois shows principais (Marilyn Manson e Rammstein) não fossem afetados pelo horário.

Antes de mais nada é importante destacar que os palcos Rockatansky e Maximus ficaram colados um do lado do outro, compartilhando o som das caixas e o vídeo dos telões, que eram exibidos simultaneamente entre eles. Os shows eram intercalados entre os dois palcos, com intervalo entre 5 a 10 minutos entre um show e outro. Porém quem se apresentou no palco Rockatansky sofreu com a má regulagem principalmente dos microfones, que hora falhavam, hora ficavam baixos, o que comprometeu muito na qualidade e na performance das bandas. Quem com certeza mais sofreu com isso foi a banda Bullet for my Valentine, que durante todo o show os vocais de Matthew Tuck foram prejudicados.

Maximus Festival: Grandes shows e vários problemas técnicos

Bandas de menor destaque no festival, como Hellyeah e Halestorm se saíram muito bem. Durante a Hellyeah houve um momento em que o vocalista Chad Gray parecia estar com problemas de retorno, sua movimentação ficou uns minutos estática e ele colocava a mão no ponto para se ouvir. Ambas as bandas se apresentaram no palco Maximus, onde a qualidade era superior.

Maximus Festival: Grandes shows e vários problemas técnicos

Os dois palcos sofreram problemas técnicos, porém a gravidade dos erros do Rockatansky foi gritante. O penúltimo show ficou com Marilyn Manson e apesar deste não ter tido problemas com o som, teve vários com o vídeo dos telões, que engasgavam, saiam de sincronia, sérios problemas com a paleta de cores e tarjas pretas apareciam sem explicação. Fora estes problemas, foi uma ótima apresentação. Durante a execução de uma de suas músicas Manson acabou cortando a mão e precisou parar o show para ser atendido.

Maximus Festival: Grandes shows e vários problemas técnicos

Maximus Festival: Grandes shows e vários problemas técnicos

A banda que se saiu melhor sem sombra de dúvidas foi Rammstein. Apesar de todo mundo já esperar um show repleto de pirotecnias e bizarrices, esta é uma banda que com certeza sabe ir um pouco mais além a cada show. Teve até fogos de artifício que eram direcionados à plateia e em seguida retornavam para o palco por meio de cabos suspensos presos ao Maximus Stage.

Porém para mim (Elias Cavalheiro) o show que mais superou minhas expectativas foi Disturbed. Rammstein e Manson são bandas boas, apesar de eu não as conhecer com afinidade, no entanto já era esperado que seriam apresentações mais puxadas para presença de palco marcada por elementos de pirotecnia e psicodelia. Disturbed fez uma apresentação impecável utilizando apenas os recursos de luz. O vocalista David Draiman interagia com o público o tempo todo, seu timbre conseguiu ser agressivo e rasgado nos momentos certos, e melódico na canção The Sound of Silence, cover de Simon & Garfunkel. Eis uma banda que farei de tudo para ir num próximo show. O único inconveniente foi para com os telões, que durante a canção Prayer literalmente apagaram e ficaram alguns minutos sem resposta. O que para aqueles que optaram por ver o show mais no fundão não foi agradável.

Maximus Festival: Grandes shows e vários problemas técnicos

Maximus Festival: Grandes shows e vários problemas técnicos

E esse foi o Maximus Festival, um evento com uma proposta boa, um hype grande por conta das bandas, e infelizmente marcado por problemas técnicos nos palcos que prejudicaram a performance de várias bandas.

Deixe uma resposta

Apoiadores
Próximos Eventos
Ver todos os eventos
Leia Também
Surpresas no Wacken 2019 Não é novidade que este é um dos festivais mais cobiçados pelos headbangers de todo o planeta, sua composição é...
A banda que vem ganhando espaço no cenário nacional  A cena musical do Ceará é indiscutivelmente uma das mais ricas, nuances que vão do...
Faixa integra o álbum “Metaphor”, terceiro do grupo de death metal melódico Após o...
“Bad Habits Never Die” sucede o debut “Hård:On”, que obteve destaque como um dos...
Parceiros
Burn Artworks
Siga o Detector de Metal