Bandas | Incarcehated: Entrevista com o vocalista Arthur Hermann
29/05/2018 | Por
Incarcehated: Entrevista com Arthur Hermann da banda Incarcehated

Entrevista realizada pela Andressa Silva com o Arthur Hermann, da banda Incarcehated.

 

Antes de tudo gostaríamos de agradecer a atenção e a disponibilidade por nos cederem essa entrevista, obrigada rapazes!

R: Nós que agradecemos pelo interesse e pelo trabalho de vocês.

Como e quando surgiu a ideia de ter uma banda?

R: A banda surgiu em 2013, eu comecei a compor algumas músicas, que viriam depois a se tornar nosso EP, junto com essas bandas veio o desejo e a necessidade de se montar uma banda de fato. Thiago e Cácio entraram logo no início e gravaram comigo o EP, passamos em média um ano tentando encaixar uma formação fixa, até achar nosso atual batera Lucas que está conosco desde então.

Em 2014 a banda lançou o EP “Halfskull”, como foi o processo de criação desse EP?

R: O Halfskull foi uma descoberta em vários sentidos. De ter sido produzido inteiramente por nós até o amadurecimento das idéias e direções musicais que queríamos seguir, na real a gente foi meio que se descobrindo como banda durante as gravações e rolou uma parada bem legal no final, ao menos no sentido de representar o momento que estávamos vivendo ali.

Como a banda viu a recepção do público com o seu primeiro trabalho?

R: A recepção desse EP foi bem legal na época, a princípio mais aqui na nossa cidade e estado, o que nos possibilitou começar a fazer nossos shows e amadurecer como banda na estrada. Mas depois de um tempo, esse trabalho foi se espalhando um pouco mais e conseguindo chegar em outros estados e em alguns ouvintes perdidos pelo mundo. Hoje em dia, tem sempre uma galera nos shows pedindo alguma música desse EP. É bem legal isso!

No ano de 2016 a banda conseguiu lançar seu primeiro álbum, o Tales From the Streets, o processo de criação e desenvolvimento do CD foi o mesmo? O que mudou do EP para o primeiro Full-length?

R: O processo em sí, produção-mixagem-masterização, foi basicamente feito novamente inteira e unicamente por nós, porém nesses dois anos que separam um trabalho do outro, já nos tinha feito uma banda bem mais amadurecida em vários aspectos, inclusive no que se diz respeito à produção e execução/entrosamento. O Tales também foi um trabalho que além de maior planejamento, foi pensado e orquestrado por nós como coletivo e isso fica evidente quando comparado com o EP.

A banda também lançou um videoclipe oficial da música “Dead man”, como surgiu a ideia de fazer um clipe? Quais foram as principais dificuldades encontradas?

R: Quando a gente lançou o CD, ficamos super afins de lançar um clipe para que registrasse aquele momento, Dead Man na verdade nunca foi nossa primeira opção para single, porém como as dificuldades em se produzir um clipe bacana são infindas, acabamos optando pela idéia que seria em tese a mais simples e ágil de se executar.

E aí acabou rolando o clipe de Dead Man, que foi gravado nos canyons da praia de coqueirinho, em basicamente uma manhã de um calor infernal sem direito a sombra ou água de coco. (risos).

Com a ajuda de dois amigos, Isaque Macêdo, que gravou, dirigiu e editou o clipe, e de Yuri Barros que interpretou o homem morto no clipe.

Mesmo com a simplicidade desse trabalho, ele foi um dos responsáveis por nos colocar no mapa fora do Brasil, acredito que o clipe tenha pego uns 32k de views no youtube e isso ajudou bastante na nossa divulgação.

 

Nesse mesmo ano a banda participou de uma coletânea internacional feita pela gravadora EMP Label Group de David Ellefson, baixista do Megadeth, com a música “Nigthmare Reality” do EP “Halfskull”. Como foi o processo de seleção e como vocês se sentiram quando souberam do resultado?

R: É, rolou essa coletânea através de uma votação na página da EMP, em seguida os números das bandas inscritas reduziram um pouco e eles selecionaram as bandas que entraram no disco.

Quando rolou o anúncio, com vídeo do Ellefson, foi surreal. Megadeth sempre foi uma das nossas principais influências e saber que o cara ouviu o som, gostou e selecionou, trocando uma ideia conosco foi um momento especial, sem dúvidas.

A banda passou algum tempo sem se apresentar, e em 2018 vem com uma mudança na formação, o que esperar da Incarcehated com essa alteração?

R: É verdade, não chegamos a parar de fato, fizemos alguns poucos shows aqui e ali, mas reduzimos bastante por estarmos trabalhando num disco novo e também por nosso baixista Thiago Rodrigues, estar indo morar na europa. Então decidimos dar essa reduzida para organizarmos nossos planos, achar alguém que além de talentoso se desse bem conosco e etc, como diz o ditado, um passo para trás pra dar dois pra frente.

A banda está pensando em futuros trabalhos? O que podemos esperar posteriormente da Incarcehated?

R: Sim, já tá rolando a pré-produção do sucessor do Tales From The Streets, pelos nossos cálculos deve tá na rua nos primeiros meses do próximo ano. Vai ser um trabalho divisor de águas pra nós, definitivamente encontramos um som que é muito nosso e temos explorado isso bastante. Mais rápido, mais pesado e mais melódico que os anteriores. Daqui pro fim do ano, a gente vai voltar mais presente trazendo todas as novidades desse disco, só ficar no aguardo.

Agradeço demais a atenção dedicada ao blog do Detector de Metal, deixo aqui o espaço para deixarem algum recado para os leitores.

R: A gente que agradece a vocês pelo espaço e convida a todos os leitores a sacarem nosso som e se gostarem que nos acompanhem também!

Peace.

Halfskull [Full Ep]

Contato da banda:

Facebook | Youtube |

Tel:(83) 98765-0264

Twitter: @incarcehated

E-mail: incarcehated@gmail.com

Deixe uma resposta

Próximos Eventos
Ver todos os eventos
Leia Também
Hoje vamos conversa um pouquinho com o Gleison dos Santos vocalista de uma das bandas mais ativas do cenário underground cearense nos últimos anos....
O novo clipe do ENCÉFALO irá estrear neste domingo, 24, durante sua apresentação no festival Beheading of Gods. O evento irá ocorrer no Praxedes...
A banda sueca GRAND MAGUS irá lançar o seu 8º disco “Wolf God” no...
Entrando na divulgação do novo disco “Surrounded By Decay”, gravado em janeiro deste ano,...
Parceiros
Burn Artworks
Siga o Detector de Metal